sábado, 31 de dezembro de 2011

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

"EU ENTENDO DE UM JEITO.....!!! MAS TEM OUTROS COM MAIS ESTUDOS DO QUE EU QUE ENTENDE DO MESMO JEITO....":

O TANAK (AT) FOI EM HEBRAICO! E O B'RIT HADASHAH (NT) FOI EM GRECO, CERTO! PORQUE TUDO QUE REPRESENTA O NT, TEM QUE SER TAMBÉM EM HEBRAICO?????



2 comentários:



Ivonil servo de Yahshuah disse...
Otimo meu caro achi anselmo stevan! mas, como diz nosso irmão camargo, apenas um adendo, ele gosta do adendo! " KETUVYM É PLURAL=ESCRITOS, NÃO ESCRITURA SINGULAR! E LOGOS É GREGO MEU AMADO... NO IVRYT=HEBRAICO VERBO É...PO`AL...OK? SHALOM EM YAHSHUAH O UNICO NOME QUE SALVA!!!!!!!!
HALLELU-YAH - ´HÁ 'SHEM - YAH-Y'H'V'H disse...
OK. MAS O QUE TEM EU FALAR EM GREGO???? SE O NOVO TESTAMENTO É EM GREGO!!!!!!!! NÃO POSSO FALAR EM GREGO?????? E COMO FICA A B'RIT HADASHAH????????? E (K'TUVIM = ESCRITOS) OK. MAS REPRESENTA A ESCRITURA QUE É ESCRITOS!!!!! OU NÃO???? E PRA SEU GOVERNO EU, ANSELMO NÃO SEI DE NADA!!!! COPIEI DA BÍBLIA PESHITTA EM ARAMAICO NA PÁGINA: 8!!!! MANDA UM E-MAIL PARA ELES SE ACHAS QUE ELES TAMBÉM ESTÃO ERRADOS????? E 'LOGOS', COPIEI DA BÍBLIA DE ESTUDO PLENITUDE! (PALAVRAS-CHAVE: LOGOS = PALAVRA - ATOS 19,20!!!!!!) PÁG. XXXIV E SE O NOVO TESTAMENTO ESTÁ EM GREGO. VOU SIM FALAR EM GREGO! NÃO EM HEBRAICO!!!!!!!! FOI POR ISSO QUE TE EXPULSARAM DA UBE! DESCULPE MAS É ESSE SEU JEITO QUE NÃO CAI BEM AS VEZES.....DESCULPE!!!!!!!!!
PS. BÍBLIA JUDAICA COMPLETA PÁG.: 1568: K'tuvim : ESCRITOS : A TERCEIRA PARTE DOS LIVROS DO TANAKH (CF. VERBETE), QUE CONSISTE NOS SEGUINTES LIVROS: TEHILLIM [SL], MISHLEI [PV], IYOV [JÓ], AS CINCO MEGILLOT (SHIR-HASHIRIM [CT], RUT [RT], ESTER [ET], EIKHAH [LM], KOHELET [EC]), DANI'EL [DN], 'EZRA-NECHEMYAH [ED-NE], E DIVREI-HAYAMIM ALEF E BET [1 E 2CR]!

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

COMO REPREENDER E FALAR A VERDADE? SE NÃO A PODEMOS USAR???

BEM, COMO EU, ANSELMO, TENHO: "FORMAÇÃO DE: TEOLOGIA, E, BACHAREL EM TEOLOGIA PELA FACULDADE IBETEL DE SUZANO", ESTOU PEGANDO EMPRESTADO UM LINDO DISCURSO DA PALAVRA DO ETERNO, MAS, COM GRIFOS MEUS NO QUE ENTENDO SER! SÓ QUE RESPEITANDO OS DIREITOS AUTORAIS DO COLEGA, POIS PELO DESCRITO ACIMA, TAMBÉM TENHO A MESMA HONRA DE SER PASTOR! SÓ QUE NÃO CONGREGO! VAMOS AO ESTUDO QUE FALA POR MIM, E COM GRIFOS MEUS:




 Gotas Bíblicas




Aprendam a Fazer o Bem  |  Pr. Olavo Feijó
(Yesha'yahu) Isaías 1:17 - Aprendei a fazer o bem; procurai o que é justo; ajudai o oprimido; fazei justiça ao órfão; tratai da causa das viúvas.
Logo no início do seu livro, o profeta (Yesha'yahu) Isaías declara o julgamento do Senhor (Yahu)sobre a desobediência do (Yahudim) Seu povo. E faz um apelo: "Aprendam a fazer o bem! Busquem a justiça, acabem com a opressão" [Yesha'yahu] (Isaías 1:17).
O Senhor (Yahu) nunca escondeu Seus objetivos de desenvolver um povo de filhos adotivos. E nunca minimizou o tamanho da dificuldade deste objetivo. Dificuldade, evidentemente, não da Sua parte. Mas da parte dos candidatos a compor a comunidade adotiva. Os filhos que o Senhor (Yahu) sempre quis nada têm de seguidores mecânicos, robotizados - isto seria fácil demais. Destituído de valor espiritual. O que o Senhor (Yahu) vem construindo, através dos séculos, é criaturas humanas, e portanto imperfeitas, que sejam conscientemente abertas para obedecer ao Senhor (Yahu).
O apelo, em (Yesha'yahu) Isaías, usa um verbo bem definido: "Aprendam!" Fazer "o bem", em última análise, é viver de acordo com os critérios divinos. Só que "o homem natural é inimigo do ETERNO (GRIFO MEU)". E, consequentemente incapacitado de "fazer o bem". Daí o apelo divino: "aprendam". Exatamente com o apelo de (YahuShúa) [GRIFO MEU]: "aprendei de mim"... Olhando para o cenário cósmico, na direção "do novo Céu e da nova Terra", nossa única esperança de nos tornarmos filhos é a aceitação obediente do (Maschiyah [MESSIAS] YahuShúa (GRIFO MEU). É "buscar o Reino do ETERNO (GRIFO MEU) e a sua justiça". É nos agarrarmos, diuturnamente, com o (´RÚKHA') (Espírito do MASCHIYAH MESSIAS) [GRIFO MEU]. É viver na carne o que o  (RÚKHA) Espírito manda. Este é o único jeito de "acabar com a opressão": a conduta obediente que "aprende a fazer o bem".


ESSA LINDA MENSAGEM FALA POR MIM! POIS SE SOMENTE A VERDADE LIBERTA E EU CONSEGUI ME LIBERTAR...!!!! PORQUE TENHO QUE FICAR JUNTO COM OS OUTROS QUE SÓ OLHAM PARA ESSA TERRA E NÃO BUSCAM O QUE É DOS CÉUS...???? SE ME LIMPEI E MUITOS ESTÃO SUJOS ENTRE ASPAS! POR QUE TENHO QUE ME SUJAR DE NOVO E DE NOVO SÓ PARA FAZER A VONTADE HUMANA.....??? DE JEITO E MANEIRA! EU VOU SIM ENSINAR PARA QUEM O QUER "SE LIMPAR" CRER! BUSCAR! IR NA FRENTE E NÃO ATRÁS DE ERROS! SÓ PORQUE ESTÃO AÍ E PRONTO...!!!!! NÃO DE JEITO NENHUM! PORQUE AJO ASSIM? REFLITAM NESSAS PASSAGENS: "Tg 1,5-7; 3,17-18; 1Rs 4,29; Lc 21,15-18; Rm 11,29-36; 1Co 1,17; (1,18 - 2,16; 3,18-23!). Rm 1,18-27; 2Ts 2,7-12; Dn 8,12; Rm 11,1-4; 1Rs 18; 19,18; Rm 11,9-36; Os 2,16; 4,1-6; Ez 36,21-23; Zc 14,9; 2Co 4,1-6!". POIS TEMOS QUE USAR O LIVRE ARBÍTRIO MAS PROCURANDO AS COISAS DE CIMA! E, NÃO AS TERRENAS MESMO COMO NOS SÃO APRESENTADAS........DEVEMOS PERMANECER NELE: Gl 4,21-31; Mt 5,48; Lc 6,36; Lv 19,2; 1Pe 1,16! Pois não procuro agradar a "homens", mas, sim ao ETERNO COM NOME PRÓPRIO = YHVH - YAHU SHÚA - SALVAÇÃO!!!!!! MEU SALVADOR!

sábado, 24 de dezembro de 2011

COMEMORAÇÃO DE NATAL? O QUE COMEMORAMOS??????????

COMO EU GOSTARIA DE COMPARTILHAR ESSA MENSAGEM! "MAS, INFELIZMENTE", POR VONTADE HUMANA, HÁ UM GRANDE ENGANO NESSA MENSAGEM QUE PARECE TÃO INOCENTE! NOMES ERRADOS DADOS POR VONTADE ÚNICA E EXCLUSIVAMENTE HUMANAS QUE ESCONDEM A VERDADE! O NASCIMENTO É INCORRETO! E A COMEMORAÇÃO VIROU UM GASTO DE PRESENTES, COMIDAS E ETC. E O VERDADEIRO ATO DA MENSAGEM EM SÍ FICOU ESQUECIDA.....!!!! SINTO MUITO MAS ESSA É A MAIS PURA DAS VERDADES......!!!! PEÇO DESCULPAS, MAS SOMENTE A VERDADE PODE LIBERTAR......

VEJAM UM EXEMPLO APENAS:


CALENDÁRIO DA ERA MESSIÂNICA "Erros".


CALENDÁRIO DA ERA MESSIÂNICA:

Era é um acontecimento ou época que serve de partida a um sistema cronológico. A era Messiânica é a que teve início no ano do nascimento do Messias Yahushua Christós. E comumente escrita em forma abreviada "d.C." que significa "depois de Christós". É também abreviada "A.D.", do latim "Anno Domini", que significa "Ano do Senhor", em atenção ao ano do nascimento do Messias Yahushua Christós. Para as datas antes do nascimento de Yahushua usa-se a abreviatura "a.C.", referente às palavras "antes de Christós".

Quando Yahushua nasceu, o Império Romano dominava o mundo. Os romanos datavam seus acontecimentos tomando por base o ano da fundação de Roma, o ano 753 a.C. Para os romanos, esse ano era "AUC". As iniciais "AUC" são das três palavras latinas "Anno Urbis Conditae", que significam: "O ano em que a cidade foi fundada". A alusão é à cidade de Roma. A era romana começa, pois em 1 AUC.

O calendário romano:

Foi organizado em 753 a.C. por Rômulo, que, segundo a História, foi o primeiro rei de Roma, então cidade-reino. Reinou em 753-715 a.C. Este calendário tinha 10 meses de 30 dias, e começava em março. O sucessor de Rômulo, Pompílio, reforçou o calendário acrescentando-lhe dois meses, passando o ano a ter 365 dias.

O calendário de Dionisio:

Em 526 a.C., o imperador romano do Oriente, Justiniano I, decidiu organizar um calendário original partindo do ano do nascimento de Yaohushua. A tarefa foi entregue ao abade dominiciano Dionysius Exíguus, o qual fixou o ano 1 d.C., isto é, o ano 1 da Era Messiânica como sendo o 753 AUC, cometendo um grave erro, como mais tarde ficou comprovado.

Ele devia ter fixaso o ano 1 d.C., cinco anos antes, isto é, em 749 AUC, e não 753 AUC. Seu erro foi um atraso de 5 anos na fixação do ano 1 da Era Messiânica. Uma vez concluído esse calendário, o mesmo passou a ser adotado em todo o mundo onde quer que o messianismo se propague.

Tempos depois, os doutos na matéria encontraram erros no calendário de Dionysius. Davis citando o historiador judeu Flávio Josefo, mostra que Herodes, o Grande, morreu em 750 AUC. Ora, afirmando a Bíblia que Herodes morreu depois do nascimento do Messias, logo o calendário de Dionysius está errado ao afirmar que o Messias nasceu em 753 AUC. Se Herodes morreu em 750, como e geralmente aceito, então o Messias nasceu em 749 AUC; isto é, quatro anos antes do ano 1 da Era Messiânica, segundo o calendário de Dionysius. Note-se que de 753 a 749 AUC, há quatro anos, e não cinco como parece à primeira vista. Por causa dos meses que ultrapassam de quatro anos conforme os estudos dos eruditos, arredonda-se o número de anos para cinco, para facilidade de cálculos.

Eis aí a razão porque livros e publicações em geral afirmam que o Messias nasceu em "5 a.C.", isto é, 5 anos antes da Era Messiânica, o que é um contra-senso se não houver uma explicação. Como pode o Messias nascer 5 anos antes do seu nascimento? A explicação foi mostrada acima. E, por qual razão perpetuou-se o erro, em vez de se corrigi-lo? É que uma vez descoberto o erro (um atraso de cinco anos), sua correção no calendário acarretaria problemas serissimos as pessoas e às atividades humanas!

Como se vê, o calendário de Dionysius dá o ano 1 d.C. como sendo o 753 AUC. (Corrigindo) - Corrigido o erro, o ano 1 d.C. vem a ser o 749 AUC. Devido o erro de Dionysius não ter corrigido, a Era Messiânica não começa no ano do nascimento do Messias, mas cinco anos antes. O ano 1 do calendário atual é, na realidade, o ano 5, porque Dionysius "engoliu" 5 anos. Nossos livros declaram o fato de o Messias ter nascido em 5 a.C., mas não explicam o fato do erro, e, quando apresentam datas corrigidas não dão explicação também. Isto sempre nos intrigou até chegarmos a um esclarecimento definitivo dos fatos.

O Calendário Gregoriano: Em 1582, o Papa Gregório XIII, aconselhado pelo astrônomo calabrês Lillo, alterou num ponto o calendário de Dionysius. Gregório tirou 10 dias do ano 1582, ordenando que o dia 5 de outubro de 1582 passasse a ser 15 de outubro, a fim de corrigir a diferença de dias devido o acúmulo de minutos a partir de 46 a.C., quando César reformou o calendário. Por causa dessa pequena alteração, o calendário atual é denominado Gregoriano. A Grécia e a Turquia ainda observam o calendário Juliano, o qual está 13 dias adiantado em relação ao nosso!

Tá vendo... procure a verdade que ela o liberta......O que mais ficou errado e não foi corrigido....???? Anselmo.







          A Septuaginta ou Versão dos LXX - A Bíblia Grega

Durante o século II a.C., Alexandria, onde se falava o idioma grego, vivia o reinado do rei egípcio Ptolomeu Filadelfo II (285-247 a.C.), que se orgulhava de possuir em sua rica biblioteca todos os 'livros do mundo'. Havia também em Alexandria uma importante colônia judaica.

Informado o soberano por seu bibliotecário, Demétrio Falário de que não existia uma versão da Bíblia em grego, prontamente estabeleceu um projeto para tal.

De Israel foram enviados 72 sábios (6 para cada uma das doze tribos de Israel) com a incumbência de traduzir as escrituras do hebraico para o grego, trabalho que cada um completou, segundo o Talmude ou Guemará (estudo), em 72 dias, estando cada um desses sábios confinado em celas separadas, na ilha de Faros. Somente o Pentateuco - Torá, foi traduzido nesta etapa, os demais livros, completando O Tanách - Bíblia, a saber, Nevii - Profetas (8) e Ketuvim - Escritos (11), foram traduzidos posteriormente, até o final do século II a.C. (a bíblia em hebraico é composta somente do Velho Testamento - Primeira Aliança). O Novo Testamento, também em grego, não é acoplado à Septuaginta, somente existindo em separado.

No entanto, conta a história que, devido aos corações desses sábios estarem 'plenos de sabedoria divina', quando as 72 traduções foram comparadas, 'elas eram idênticas' . Imagina-se que tenham feito as mesmas mudanças para que o rei não alimentasse qualquer dúvida a respeito de sua autenticidade, pois a tradução de um idioma oriental, consonantal, com um conjunto de regras interpretativas, que se escreve da direita para a esquerda, para um idioma ocidental, vocálico (7), que se escreve da esquerda para a direita, rico em declinações, conjugações e casos gramaticais e que não possui a simbologia do hebraico, realmente deveria produzir uma Nova Torre de Babel.

Segundo o Talmude, "o dia da tradução foi tão doloroso quanto o dia em que o Bezerro de Ouro foi construído, pois a Torá não poderia ser acuradamente traduzida". Alguns rabinos disseram que "as trevas cobriram a Terra por três dias" quando a LXX (Setenta ou Septuaginta) foi escrita.

A alteração começou pelos nomes originais dos livros do Pentateuco (Torá), que ficaram da seguinte forma, conforme perguntado em Nosso Desafio:

HEBRAICO Transliterado (primeira ou principal palavra do início de cada livro)
GREGO / PORTUGUÊS
(respeito ao conteúdo)
Bereshit (No princípio)
Gênesis / Gênese (origem)
Shemôt (Nomes) ... dos filhos de Israel
Exodos / Êxodo (saída)
Vaicrá (Ele Clama) ou Sêfer Torat Cohanim (livro dos sacerdotes)
Levitikon / Levítico (sacerdotes) (descendentes de Levi)
Bamidbar (No deserto) ou Humash
Hapecudim (Livro dos Censos)
Arithmoi / Números (as duas contagens do povo ou recenseamentos)
Dvarim (Palavras) ou Misné Torá
(Segunda Torá)
Deuteronomos / Deuteronômio (deutéros = segundo / nomos = lei) (Segunda Lei)

A tradução grega passou a fazer parte da biblioteca do rei Ptolomeu Filadelfo II, em Alexandria e recebeu o nome de Septuaginta ou Versão dos LXX em virtude dos principais idiomas do mundo serem em número de Setenta e os outros, variantes, híbridas ou dialetos desses setenta.

A Vulgata de São Jerônimo - A Bíblia Latina da Igreja Católica

Devido às dificuldades reinantes no século III d.C., grandes divergências dogmáticas agitaram o mundo cristão e provocaram sanguinolentas perturbações, até que o imperador Teodósio conferiu a supremacia ao papado, impondo a opinião do bispo de Roma à cristandade.

A fim de por termo a essas divergências de opinião, no momento em que vários concílios discutiam acerca da natureza de Jesus, uns admitindo e outros rejeitando sua divindade, o Papa Dâmaso confia a São Jerônimo, no ano 384, a missão de redigir uma tradução latina do Antigo e do Novo Testamento. Essa tradução passaria ser a única reputada ortodoxa e aceita pela Igreja.

São Jerônimo sentiu o peso da responsabilidade, escrevendo ao papa sobre suas preocupações acerca da tradução. Eis o seu desabafo:

"Da velha obra me obrigais a fazer obra nova. Quereis que, de alguma sorte, me coloque como árbitro entre os exemplares das Escrituras que estão dispersos por todo o mundo e, como diferem entre si, que eu distinga os que estão de acordo com o verdadeiro texto grego. É um piedoso trabalho, mas é também um perigoso arrojo, da parte de quem deve ser por todos julgado, julgar ele mesmo os outros, querer mudar a língua de um velho e conduzir à infância o mundo já envelhecido."

"Qual de fato, o sábio e mesmo o ignorante que, desde que tiver nas mãos um exemplar novo, depois de o haver percorrido apenas uma vez, vendo que se acha em desacordo com o que está habituado a ler, não se ponha imediatamente a clamar que eu sou um sacrílego, um falsário, porque terei tido a audácia de acrescentar, substituir, corrigir alguma coisa nos antigos livros ?"

"Um duplo motivo me consola desta acusação. O primeiro é que vós, que sois o soberanos pontífice, me ordenais que o faça; o segundo é que a verdade não poderia existir em coisas que divergem, mesmo quanto tivessem elas por si a aprovação dos maus."

Vemos nessas declarações o testemunho das modificações e adaptações por que passou a Bíblia e, por isso, não se pode afirmar, categoricamente, que tudo que existe neste livro, em português, é a pura verdade.

Santo Agostinho, bispo de Hipona, escreve a São Jerônimo no ano 395, demonstrando sua preocupação com relação à sua tradução e testificando a inexistência de exatidão nas traduções bíblicas. Vejamos sua carta:

"A meu ver, eu preferiria que tu antes nos interpretasse as Escrituras gregas canônicas que são atribuídas aos setenta intérpretes, pois se há dissonância entre o latim das antigas versões e o grego da Setenta, pode-se ir verificar, mas se há dissonância entre o latim da nova versão e o texto conhecido do público, como dar a prova da sua exatidão ?"

As Divisões da Bíblia

A Bíblia nem sempre foi dividida em capítulos e versículos como ocorre atualmente. Inicialmente, a Torá (O Pentateuco - 5 livros de Moisés), foi dividida em Seções (peraxiôt) para leitura nas sinagogas judaicas, cada uma dessas seções lida em uma semana, com a quantidade de "peraxiôt" igual ao número de semanas do ano judaico. O restante da Bíblia hebraica completando o Tanách, ou seja, a "Primeira Aliança" ou Velho Testamento era dividida em versículos e seções para leitura nas sinagogas, antes da era cristã.

A divisão moderna do Antigo Testamento e sua numeração em Capítulos foi efetuada em 1228 e é atribuída a Estêvão Langton, professor em Paris e nomeado Arcebispo de Canterbury. É possível que ele tenha usado a divisão já existente. A numeração do Antigo Testamento em Versículos foi realizada por Sante Pagnini, em 1528.

Em 1555, o redator parisiense Robert Etienne adotou a numeração de Pagnini e numerou os versículos do Novo Testamento de acordo com ela.

Tal divisão e distribuição, como também o título e a ordem dos Livros Sagrados apresentam leve diferença entre a Vulgata e as traduções atuais. Por exemplo: do Salmo 10 ao 148, a numeração da Bíblia hebraica está uma unidade à frente da numeração da Bíblia grega e da Vulgata, que reúnem os Salmos 9 e 10 e os Salmos 114 e 115, mas dividem em dois os Salmos 116 e 147.

Existem, ainda, nas bíblias, diferenças de ordem na disposição dos livros. Por exemplo: na Bíblia judaica (O Tanách), temos como último livro o II Livro das Crônicas; na Vulgata, o último livro do Velho Testamento é o II livro dos Macabeus; nas Bíblias ocidentais católicas ou protestantes, o último livro do Velho Testamento é o Livro de Malaquias, descobrindo-se ainda outras diferenças, à medida que manuseamos cada uma delas ...

Aos interessados em mais informações preciosas acerca das contradições entre o original hebraico e as atuais traduções em português, indicamos a consulta de: "Analisando as Traduções Bíblicas", de Severino Celestino da Silva - Editora Idéia. (http://www.nossosaopaulo.com.br./Reg_SP/Educacao/M_Bibliatraducoes.htm)


segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

"KETUVIM":

כתובים

בחלק כתובים של התנ"ך מונים על פי המסורה אחד-עשר ספרים, והם: תהלים, משלי, איוב, שיר השירים, רות, איכה, קהלת, אסתר, דניאל, עזרא-נחמיה (ספר אחד), דברי הימים (ספר אחד, ולא מחולק לשנים). הסדר המופיע ברשימה זו הוא לפי מסורת כתבי היד של יהודי אשכנז, ועל פיהם ברוב הדפוסים של התנ"ך. אבל אצל בעלי המסורה בטבריה ויהודי ספרד היה סדר אחד לספרי הכתובים, וכן בגמרא מוזכר סדר שלישי לספרים אלו.

בין ספרים אלה ישנם שתי תת-קבוצות מיוחדות, שהם:

§      ספרי אמ"ת: תהלים, משלי, איוב (שם הקבוצה על פי ראשי לתיבות לשלושת הספרים האלה). ספרים אלה הם ספרי "שירה", דבר שבא לידי ביטוי בכתבי יד של המסורה הן במערכת הטעמים שבהם (טעמי אמ"ת), והן בצורתם השירית המופיע בכתבי יד.

§      חמש מגילות: שיר השירים, רות, איכה, קהלת, אסתר. קבוצה מיוחדת זו מופיעה כחלק ממסורת בני אשכנז (במנהגיהם הליטורגיים ובכתבי היד של המקרא שלהם), וגם עומד בבסיסו של חיבורי מדרש רבה על ספרי כתובים אלה דווקא. בכתבי היד של המסורה, ובמסורת יהדות ספרד והמזרח - אין זכר לקבוצה מיוחדת זו.

§      שלושת הספרים דניאל, עזרא-נחמיה, ודברי הימים אינם נחשבים לקבוצה מיוחדת, למרות המרכיבים המשותפים שלהם: כולם נכתבו על פי המסורת התלמודית בתקופה מאוחרת; כולם דנים בתוכנם על התקופות המאוחרות הנזכרות שבמקרא; עזרא הוא המשך ברור של דברי הימים; בדניאל ובעזרא-נחמיה יש מוצאים את הקטעים המשמעותיים היחידים שמקרא בארמית.

החלוקה של 24 ספרי התנ"ך לתורה, נביאים, וכתובים מוזכרת בתלמוד-ב"ב יד', ובמדרשים רבים-שמ"ר מא, דב"ר יד' וכו'. הדרגות בכתבי הקודש הן: התורה מפי הגבורה ניתנה, הנביאים בנבואה נאמרו, והכתובים ברוח הקודש נכתבו.






Ketuvim

Ketuvim, é a terceira e última seção do Tanakh (a Bíblia hebraica), depois do Torah e do Nevi'im.

No hebraico, a palavra כתובים (ketuvim) significa "escritos". Nas traduções da Bíblia Hebraica, esta secção é normalmente intitulado "Escritos".

Na tradição judaica textual, os livros das crônicas são contado como um livro. Esdras e Neemias também são contados como um único livro chamado "Esdras". Assim, existe um total de onze livros na seção denominada Ketuvim (veja a enumeração na lista de livros abaixo).












A Sagrada Escritura, a Bíblia; Escritura holy writ ((do acordo, um contrato lidar; o mesmo que um acto, que; um documento que, qualificação, uma propriedade bill; Fim foi colocado por escrito; um fim (Internacional)-repórter direitos; carta, carta holy writ (() por escrito; obras literárias, ele escreveu; escrita; nada ... UM mil-na-mão escreveu acto, tornando; um documento que, qualificação, the bill propriedade (Também um documento língua); alforge; (במחשבים) ... escritura; um acordo por escrito dois עותקים; ... veículos Israelita, um instrumento; ferramenta-playing; causa, significa; o documento escriturar de registo; registro de registo oficializar, para fazer formalizar; dar בר-תוקף ...



escritura sagrada (f)

כתבי הקודש, התנ"ך; כתבי-קודש



escritura (f)

הסכם, חוזה

עסקה; כמות

מעשה, עשייה; מסמך, תעודה, שטר קניין

צו; כתב; פקודה (במשפט)

כתב-זכויות; חכירה, צ'רטר

escritura (f)

כתיבה; יצירה ספרותית; כתב; כתב-יד; דבר...

אלף-בית

כתב-יד

מעשה, עשייה; מסמך, תעודה, שטר קניין

מסמך (גם במחשבים); תעודה; (במחשבים)...

חוזה התקשרות; הסכם בכתב בשני עותקים;...

כלי, מכשיר; כלי-נגינה; גורם, אמצעי; מסמך


escriturar

לרשום; להקליט

לרשום
לעשות לרשמי, לעשות לפורמלי; לתת בר-תוקף...

domingo, 18 de dezembro de 2011

"LOGOS" QUAL SEU SIGNIFICADO REALMENTE??????????????????

VAMOS A: BÍBLIA DE ESTUDO PLENITUDE  (COM LETRAS VERMELHAS) EDITORA: SOCIEDADE BÍBLICA DO BRASIL. REVISTA E CORRIGIDA, VAMOS À: ATOS 19,20: DA PÁGINA 1135:


ATOS 19,20: Assim, a PALAVRA de YHVH (YahuShúa) crescia poderosamente e prevalecia!
REFERÊNCIAS BÍBLICAS: (At 6,7; 12,24; *VER PC EM 1Tm 6,16):


PALAVRA-CHAVE: logos; Strong 3056: Transmissão de um pensamento, comunicação, palavra de explicação, elocução, discurso, revelação divina, conversa, declaração, instrução, oráculo, promessa divina, doutrina divina, declaração divina. YahuShúa é o LOGOS vivo (Yochanan [Jo] 1,1); a "Bíblia" é o LOGOS escrito (Hb 4,12); e o Rúkha hol-RODSHUA (o Qadôsh Rúkha - o Santo Espírito) - O LOGOS FALADO (1Co 2,13)!




1Tm 6,16: Palavra-Chave: PODER, Kratos; Strong 2904: Domínio, força, poder manifesto. A palavra significa especialmente força exercida, poder efetivamente mostrado em uma autoridade governante. (Comparar com "teocracia", "aristocracia", "democracia"). Embora seja usada em Hb 2,14 sobre o poder maligno da morte, Kratos primariamente refere-se à autoridade, domínio e majestade do REINO DE YAHU - ULHÍM - O ETERNO!


1Tm 6,16: AQUELE QUE TEM, ELE SÓ, A IMORTALIDADE E HABITA NA LUZ INACESSÍVEL; A QUEM NENHUM DOS HOMENS VIU NEM PODE VER; AO QUAL SEJA HONRA E PODER SEMPITERNO. AMÉM!




ENTÃO, QUEM SOMOS NÓS PARA JULGAR LÍNGUAS? PELO MENOS A HEBRAICA E GREGA DA ESCRITURA SAGRADA REVELADA E INSPIRADA....!!!!!! POIS QUEM A DETURPA NÃO É A "PALAVRA" EM SÍ! MAS, SIM QUEM A TRADUZ COM ENGANO PARA SUA PRÓPRIA PERDIÇÃO........!!!!!! Rm 1,18-27; 2Co 4,1-6; Dn 8,12; (2Tm 3,15; Ef 2,1-9; 1Co 15,26; Hb 4,12-13; 1Tm 6,20-21); 2Ts 2,7-12; [...])! Mas, por que falo assim? Por isto somente: Efésios: 6,12-15!!!!!!!!


ESTUDO FEITO POR: ANSELMO. COM MEUS GRIFOS NO ESTUDO! FORMADO EM BACHAREL EM TEOLOGIA PELA FACULDADE IBETEL DE SUZANO!


           LOGOS: (PELA BÍBLIA DE ESTUDO: PALAVRAS-CHAVE: HEBRAICO-GREGO): (EXEGESE/ESTUDOS BÍBLICOS/HOMILÉTICA) DA EDITORA: CPAD:





           3056: (logos) de [3004 – (lego)]; alguma coisa dita (incluindo o pensamento); (consequentemente) tema (assunto de discurso), também raciocínio (a faculdade mental ou motivo; por extensão; um cálculo, avaliação; especialmente [com o art. No texto de Yochanan {João}]) a Expressão Divina (i.e. Maschiyah – o UNGIDO). Explicação, causa, comunicação, preocupação, interesse, doutrina, fama, ter que fazer, intento, assunto, boca, pregação, questão, razão, estimar, remover, dizer, ditado, orador, discurso, falar, coisa, nenhuma dessas coisas me comove, noticias, tratado, expressão, palavra, obra.

           Substantivo de lego (3004), falar de maneira inteligente. Uma palavra; qualquer coisa dita; também argumentar, manifestando-se no poder do discurso.

           (I) Uma palavra, tanto o ato de falar como o que é falado (A) Uma palavra, proferida pela voz, um discurso, uma expressão (Mt 8,8; Lc 7,7; 23,9; 1Co 14,9; Hb 12,19); um depoimento, um discurso, uma conversação (Mt 12,37; 15,12; 19,22; 22,15; 26,1; At 5,24).

           Como metonímia, o poder da fala, transmissão, oratória, eloqüência (1Co 12,8; 2Co 11,6; Ef 6,19). A Palavra de YAHU, significando a sua voz onipresente, decreto (2Pe 3,5.7; LXX; Sl 32,6 [cf. Gn 1,3; Sl 148,5]).

           (B) Uma expressão, declaração, sentimento proferido: (1) De modo geral (Mt 10,14; Lc 4,22; 20,20; Jo 6,60). Com referência a palavras ou declarações, por exemplo, anteriores (Mt 7,24.26; Mc 7,29; Jo 2,22; 6,60; 7,40; 10,19; 12,38; At 5,24; 20,35; Rm 9,9; 13,9; 1Co 15,54; 1Tm 3,1; Tt 3,8; Ap 19,9). A palavra, declaração de um profeta, significando predição (Lc 3,4; Jo 12,38; At 15,15; 2Pe 1,19; Ap 1,3); um provérbio, uma máxima (Jo 4,37). (2) Com referência a religião, deveres religiosos, i.e., doutrina, preceito (At 15,24; 18,15; 1Tm 4,6; Tt 1,9; Hb 2,2); especialmente sobre o ‘Ulhím o (ETERNO), a Palavra de YHVH-YAHU, significando revelação e declaração divina, em oráculo (Mt 7,13; Lc 5,1; Jo 5,38; 10,35; 17,6; At 4,29; Rm 9,6.28; 1Co 14,36; 2Co 4,2; Cl 1,25; 1Ts 2,13; Tt 1,3; Hb 4,2.12; 13,7).

           (II) Raciocínio, razão, a faculdade da razão, como o poder da nefesh (alma) que é a base da fala e linguagem. Em o Novo Testamento:

           (A) Uma razão, uma causa, um motivo (Mt 5,32; At 10,29; 18,14).

           (B) Razão, exigida ou atribuída, i.e., uma avaliação, uma explicação (Mt 18,23; 25,19; Lc 16,2; At 19,40; 20,24; Hb 13,17; 1Pe 3,15; 4,5).

           (III) A Palavra, o LOGOS nos textos de Yochanan (João) [Jo 1,1.14; 1Jo 1,1; Ap 19,13]; aqui significa a natureza pré-existente do Maschiyah (MESSIAS), i.e., aquela natureza espiritual e divina, mencionada nos textos judaicos, antes e durante a época do Maschiyah, sob vários nomes, por exemplo, Filho do Homem (Dn 7,13); Palavra do YHVH (usada nos Targuns aramaicos, as traduções que eram usadas nas sinagogas judaicas, juntamente com as ESCRITURAS dos hebreus). Sobre está palavra divina, os judeus daquela época parecem ter TIDO MUITAS DISCUSSÕES sutis e astutas, e por isso, provavelmente, o apóstolo começa afirmando: “No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com ‘Ulhím-YAHU, e o Verbo era ‘Ulhím-YAHU” grifo meu, (Jo 1,1); e então também declara que este Verbo se fez carne e por isso era o Maschiyah – o MESSIAS! (Jo 1,14)!

           Deriv.: alogos (249), irracional, sem inteligência, analogia (356); analogidzomai (357), contemplar, considerar, apologeomai (626), responder, retrucar, defender-se; battologeo (945), usar vãs repetições; ellogeo (1677), explicar, calcular; eulogeo (2121), falar bem de, abençoar, bendizer; logidzomai (3049), avaliar, imputar; logikos (3050), razoável; logios (3052), fluente, orador, pessoa inteligente; polylogia (4180), alguém que fala muito.

           Sin.: rhema (4487), palavra, expressão. Além disso, angelia (31), mensagem, anúncio; eperotema (1906), uma investigação, resposta; lalia (2981), discurso; homilia (3657), homilia, comunicação, discurso, propheteia (4394), profecia, algo que é dito antes que ocorra ou seja anunciado; sydzetesis (4803), questionamento mútuo; pheme (5345), fama, narrativa, o que é dito sobre alguém!


         E AGORA? SERÁ QUE ESTOU ERRADO EM USAR O TERMO LOGOS – GREGO PARA A PALAVRA: “VERBO”! TODO O DESCRITO ACIMA É DA LÍNGUA GREGA.......! E, NÃO ACHO NADA DE ERRADO NA MESMA! SIM,  FALANDO GROSSEIRAMENTE, 90% (+ ou  -) NOSSA LÍNGUA MÃE DEPENDE DESSES TERMOS CITADOS ACIMA, DERIVAM DELES...!!!!!! JULGUE VOCÊ MESMO. Anselmo.

O TANAK (AT) FOI EM HEBRAICO! E O B'RIT HADASHAH (NT) FOI EM GRECO, CERTO! PORQUE TUDO QUE REPRESENTA O NT, TEM QUE SER TAMBÉM EM HEBRAICO?????

2 comentários:



Ivonil servo de Yahshuah disse...
Otimo meu caro achi anselmo stevan! mas, como diz nosso irmão camargo, apenas um adendo, ele gosta do adendo! " KETUVYM É PLURAL=ESCRITOS, NÃO ESCRITURA SINGULAR! E LOGOS É GREGO MEU AMADO... NO IVRYT=HEBRAICO VERBO É...PO`AL...OK? SHALOM EM YAHSHUAH O UNICO NOME QUE SALVA!!!!!!!!
HALLELU-YAH - ´HÁ 'SHEM - YAH-Y'H'V'H disse...
OK. MAS O QUE TEM EU FALAR EM GREGO???? SE O NOVO TESTAMENTO É EM GREGO!!!!!!!! NÃO POSSO FALAR EM GREGO?????? E COMO FICA A B'RIT HADASHAH????????? E (K'TUVIM = ESCRITOS) OK. MAS REPRESENTA A ESCRITURA QUE É ESCRITOS!!!!! OU NÃO???? E PRA SEU GOVERNO EU, ANSELMO NÃO SEI DE NADA!!!! COPIEI DA BÍBLIA PESHITTA EM ARAMAICO NA PÁGINA: 8!!!! MANDA UM E-MAIL PARA ELES SE ACHAS QUE ELES TAMBÉM ESTÃO ERRADOS????? E 'LOGOS', COPIEI DA BÍBLIA DE ESTUDO PLENITUDE! (PALAVRAS-CHAVE: LOGOS = PALAVRA - ATOS 19,20!!!!!!) PÁG. XXXIV E SE O NOVO TESTAMENTO ESTÁ EM GREGO. VOU SIM FALAR EM GREGO! NÃO EM HEBRAICO!!!!!!!! FOI POR ISSO QUE TE EXPULSARAM DA UBE! DESCULPE MAS É ESSE SEU JEITO QUE NÃO CAI BEM AS VEZES.....DESCULPE!!!!!!!!!
PS. BÍBLIA JUDAICA COMPLETA PÁG.: 1568: K'tuvim : ESCRITOS : A TERCEIRA PARTE DOS LIVROS DO TANAKH (CF. VERBETE), QUE CONSISTE NOS SEGUINTES LIVROS: TEHILLIM [SL], MISHLEI [PV], IYOV [JÓ], AS CINCO MEGILLOT (SHIR-HASHIRIM [CT], RUT [RT], ESTER [ET], EIKHAH [LM], KOHELET [EC]), DANI'EL [DN], 'EZRA-NECHEMYAH [ED-NE], E DIVREI-HAYAMIM ALEF E BET [1 E 2CR]!